E-Learning e Redes Sociais

By 17 de maio de 2012E-Learning

E-Learning e Redes sociais são ótimos negócios.

 

A educação está em foco juntamente com as redes sociais, com isso as pessoas estão se tornando empreendedora, e aprendendo cada vez mais. Empreender é, também, desenvolver-se na sua carreira profissional até mesmo dentro de uma empresa como funcionário. Por estarem cada vez mais empreendedoras essas pessoas que também estão cada vez mais jovens, estão buscando estudar e se qualificar para esse mundo que sempre exige mais.

A vida online das pessoas continua crescendo a cada dia. O Brasil fechou o último ano com 32 milhões de e-consumidores. Esse número ainda vai crescer mais nos próximos anos.  Com o grande crescimento do uso da banda larga e as inovações de tecnologia móvel, as pessoas estão procurando maneiras diversas para se distraírem, e se familiarizarem com o que as redes oferecem isso inclui, estudar online.

Entre as áreas de maior destaque está o e-learning, cursos criados e ministrados na web, setor da educação que os especialistas dizem poder dar passos mais amplos do que os atuais. Asredes sociais também têm destaque garantido, isso porque elas servem como uma porta de entrada para o internauta na web que possibilita a integração de canais de cursos online.

Exemplo de áreas a serem exploradas como negócios na web são:

E-commerce personalizado: As lojas virtuais tendem a se tornar cada vez mais popular. O foco das pequenas lojas deve ser em nichos bastante específicos, para não bater de frente com gigantes do e-commerce.

Livros eletrônicos: e-books e tablets estão movimentando este mercado. Ainda há bastante espaço para empreendedores que forem ágeis e criativos ao investir neste setor.

Geolocalização: Com a popularização dos smartphones, as utilizações de ferramentas como o Foursquare estão ganhando mais destaque. Quem souber explorar o uso deste recurso tende a se dar bem.

Leilões online: Os leilões virtuais são sites que oferecem desde eletrônicos até apartamentos, tudo a preços muito baixos. Com o produto sendo mais barato que o valor de mercado, a plataforma lucra com a compra de créditos pelos usuários.

Além desses exemplos, também existem empresas especializadas, que criam cursos online de diversos temas, e setores. Deixando o treinamento/aprendizagem muito mais fácil e econômico.