Gaming x e-Learning

By | E-Learning | No Comments

Aprendizado baseado em jogos para o   mundo corporativo.
Os jogos podem melhorar a resolução de problemas, criatividade e avaliação de risco.

Por gerações os jogos são utilizados para ensinar conceitos, conhecimentos e habilidades. Temos como exemplo o BANCO IMOBILIÁRIO/MONOPÓLIO e matemática, SCRABBLE e ortografia, MASTERMIND/QWIRKLE e estratégia; CLUE/DETETIVE e resolução de problemas.

Os jogos são desafiadores, interessantes e envolventes. E com o cenário da tecnologia melhoram cada vez mais, os jogos se tornam ainda mais envolventes do que nunca. Os jogos individuais ou multiplayers online têm crescido muito nos últimos anos, e as projeções mostram o consumo crescente de jogadores.

Semelhança entre Gaming e e-Learning, jogar ou não jogar?

Uma pesquisa mostrou que jogos, no contexto certo, podem ser tão, ou mais eficazes que o tradicional e-Learning. Ele melhora a resolução de problemas, criatividade e avaliação de risco. Gaming também suporta a teoria comportamental de BF Skinner, onde o comportamento é uma função de suas consequências. Como na vida real, quando a maioria das pessoas tem um resultado negativo com aquilo que fazem, acabam que não repetindo o mesmo. No jogo o conceito é o mesmo: Você passa por aquela porta particular, e acaba caindo no lugar errado e perdendo o jogo. E provavelmente isso não será repetido novamente.

Por que jogos podem treinar?

·         Gaming usa inteligências múltiplas para aprendizagem;
·         Os jogos são envolventes, e envolve por inteiro a atenção do jogador.
·         Jogos fornecem outros meios de suporte de desempenho e, quando aplicada com intuito de formação, pode dar aos alunos uma vantagem competitiva.
·         Gaming oferece just-in-time de aprendizagem.

Diferencia entre gaming e e-Learning.

Embora as semelhanças existam, podem ocorrer diferenças também. Gaming tem um estigma de ser divertida, que nem sempre se ajusta com uma mensagem corporativa. Alguns de seus conteúdos não servem para determinados públicos e ambientes. A mensagem central do treinamento pode precisar de mais contexto do que um jogo pode fornecer.

 

Quando os jogos não são a melhor ferramenta.

·         Se houver muita informação sobre sair. Isso tornaria o jogo longo, cansativo e confuso.
·         Alguns conteúdos inadequados para jogos. Alguns assuntos são demasiados sensível ou pessoal a ser ensinado no jogo. O jogo precisa ter um contexto, se isso falta o jogo não terá um objetivo especifico para aprendizagem.
·         Tecnologia nem sempre poderá ser amistosa. Seja intencional quando decidir, onde o aluno vai jogar. O jogo será em um dispositivo móvel? Será que vai ser jogado em um computador?! Com todo o planejamento já construído, poderá ter um jogo para uma plataforma apropriada.


Aprendizado através de jogo pode ser usado para treinar, novos funcionários, gerentes, CEOs e diretores. Jogos de simulação podem ser usados para treinamento de habilidades. Isso também pode ser usado como interação com membros da equipe, fazendo com que os novos funcionários possam desempenhar o papel como representante de fornecedores-organizações. Não só irá melhor à relação entre os funcionários, como também o conhecimento natural entre o grupo, compartilhando experiência.

Exemplo de uso do aprendizado baseado em jogos, para vender produtos e serviços:

·     Ele trabalha para os executivos de vendas, parceiros de canal e gerentes de produto.
·     Teaches product features and benefits in a fun, memorable way. Ensina recursos do produto e os benefícios de uma forma divertida memorável.
·     Provides “practical practice” in real-life scenarios. Fornece “prática” em cenários da vida real.
·     It’s a quick and easy way to augment other learning formats. É uma maneira rápida e fácil de aumentar a outros formatos de aprendizagem.

O desenvolvimento de jogos custa em média entre US $1 MILHÃO e US $ 5 MILHÕES por jogo. Mas, contudo vale apena incorporar jogos, no sistema de aprendizagem no contexto corporativo. Os jogos podem ser um meio de inovar e transmitir a formação adequada dentro de uma empresa. Assim haverá um aumento existente de programas de aprendizagem, aumento do conhecimento do aluno/funcionário. Pode ser um meio divertido quando é desenvolvido com historias e desafio contínuos e recompensas. E por fim estimular a força de trabalho por gerações.

 
 
 

Boas- Vindas !

By | E-Learning | No Comments
Na segunda-feira, mais dois membros começaram a fazer parte da nossa equipe. Eles farão o suporte técnico internacional, recebendo chamados em Inglês e Espanhol.

Arthur Fernando Von Ah, 21 anos. Cursa a faculdade de Analise de Sistema e Tecnologia da Informação na Fatec Americana. Além disso, tem inglês intermediário, com 5º semestre cursados na CNA. Ele será responsável pelo suporte técnico em inglês.
Paulo André Valbuena da Silva é formado em fisioterapia, e morou aproximadamente 10 anos em Bogotá (Colômbia). Ele será responsável por atender chamado, e prestar suporte em espanhol.

Em nome de todos da WebTraining, quero desejar á Arthur e Paulo, que sejam muito bem-vindos a nossa equipe.

Dicas

By | E-Learning | No Comments
3 segredos de um e-Learning eficaz

1) Objetivos que motivam: Para desenvolver um curso, é necessário saber exatamente qual o assunto que será abordado, visto que seja de uma maneira que os alunos/usuários possam compreender, e motivar a fazer tal curso proposto. Se o objetivo do curso for vago, e desinteressante, talvez seja impossível manter a mente focada na aprendizagem. Os exemplos abaixo são de um curso sobre procedimentos:

Ruim: “Este curso irá abordar os métodos necessários para habilitá-lo a descrever e reconhecer os processos internos para a solicitação e retirada de fotocópias no departamento de expedição”.

           Bom: “Este curso vai ensiná-lo a como poupar tempo ao pedir cópias, liberando seu tempo para outras tarefas”.

2) Ação:Para que o curso seja interessante, tente utilizar como exemplo situações reais, assim o usuário possa entender o que se passa em seu treinamento. Colocar informações adicionais, também necessita de cuidados, tente colocar tais exemplos, no momento certo, para que não haja um “quebra” de ideias e o ritmo do curso.
Exemplo:
· Conte histórias para ilustrar e, se possível, que sejam reais.
· Se há personagens no curso, utilize-os como protagonistas e não como apresentadores.
· Forneça material de apoio que possa ser usado pelo aluno após a conclusão do curso.
3) Conteúdo adaptável: Sempre que possível, faça um curso onde haja interação do aluno com o conteúdo apresentado. Isso faz com que o usuário, possa saber o causa-efeito do aprendizado, colocando-o em prática. Pode ser que também durante a apresentação do curso, haja algo para que o usuário possa preencher e adquirir conhecimento apenas daquilo que necessita.
Exemplo:
· Coloque pontos de decisão no conteúdo e forneça feedback imediato.
· Não tenha medo de fazer o aluno errar.
· Não obrigue o aluno a assistir tudo nem bloqueie a navegação do curso.

Se usadas ou não, todas as dicas acima necessitam de máxima atenção durante o desenvolvimento do curso. Vale apena seguir esses exemplos, para que o aprendizado seja interativo e eficiente, passando os conhecimentos necessários ao aluno/usuário.

 

Novas Tendências em e-Learning

By | E-Learning | No Comments
Novas Tendências em e-Learning

Todos sabem que o computador vem sendo essencial em nosso dia a dia Sempre estamos aprendemos assuntos novos sobre a tecnologia.
Na base disso, introduziu-se o e-Learning, para facilitar na educação longe das salas de aulas.

O e-Learning pode ser considerado o substituto do EaD ( Educação a distância), já que este é necessário livros, CDs e DVDs sobre o curso que será o aprendido. Por sua vez, o e-Learning só precisa de um computador conectado a uma rede de internet.

Treinamentos e cursos online, já são fundamentais em empresas de pequeno ou grande porte, para que seus funcionários possam ter o aprendizado em tempo real sem precisar de professor ou treinador.
Novas tecnologias vão aparecendo, e para isso é necessário inovar. Sendo assim, uma nova tendência de e-Learning surgiu: o chamado Mobile Learning (mLearning). Esse novo modo de aprendizagem, é adequado para lugares onde não se pode transportar o computador. O mLearning, venho para facilitar, qualquer pessoa que tenha um celular e tablets com acesso a internet, podem usar, fazer seu treinamento/curso sem nenhuma dificuldade.

Desenvolver um mLearning, é necessário ter alguns conhecimentos, sobre o aparelho móvel que será o utilizado, já que eles possuem memorias menores que computadores e notebooks.
O SMS pode ser uma ferramenta para transmitir informações sobre o mLearning, nele pode conter a data de entrega de trabalhos, o assunto do próximo modulo, e qual o status do aluno em relação a seu treinamento. Este processo exige o desenvolvimento de conteúdo para entrega nos dispositivos moveis, em formato pequeno, ou que cause boa visualização para o usuário.

Exemplo do uso de mLearning.

Pesquisa feita no Brasil estima-se que mais de 600 empresas utilizam esse tipo de treinamento, tanto no próprio local de trabalho, quanto fora dele.
Um dos cursos mais comuns feito em dispositivos móveis é o Inglês. A maioria das pessoas como não tem tempo para frequentar uma escola de idioma, acabam que usam seus celulares para aprender, ou até mesmo para ensinar.

O fato mais importante é que, transmitir conhecimento através do celular/tablets, está sendo muito útil, e facilita a interação das pessoas com a tecnologia. Daqui para frente, assim como o computador é importante para o treinamento de novos profissionais, os celulares não serão muito diferentes. Este serão peças fundamentais para o conhecimento e aprendizagem.

ROI by Kirkpatrick

By | E-Learning | No Comments

Visitei mais uma session education sobre ROI, segundo os 4 niveis do modelo de kirkpatrick.
Avaliamos o treinamento para sabermos
1. o que eh relevante para os colaboradores
2. melhorar o proprio programa
3. melhorar os resultados da empresa.
4. mostrar o valor do programa de treinaemnto para a empresa.

Com isso em mente, os 4 niveis de Kirkpatrick sao
1. Reaçao
2. Aprendizagem
3. Comportamento
4. Resultados para o negocio

No workshop, pude percecber que a grande maioria dos participantes so avaliam o nivel 1 e 2, quando na verdade, a emrpesa precisa do nivel 4 – resultados no negocio.

E na sua empresa, qual a dificuldade que voce enfrenta em mostrar a importancai do treinamento nos niveis 3 e 4 !

Aguardo um comentario de voces,

social media for trainers

By | E-Learning | No Comments

Segundo Jane Bozarth, social media eh just in time, just in case. Eh interessante como distingue as principais ferramenrtas
– blog: reflexao
– wiki: colaboraçao
– facebook – colaboraçao
– twitter – colaboraçao

Jane recomenda o uso dessas tecnologias para substituir o processo atual de sala de aula presencial ou para incrementar o programa, obtendo mais participação dos alunos.
Saiba mais, atraves do arquivo anexo.

webinars

By | E-Learning | No Comments

Webinar eh uma forma de conectar conteudo e  pessoas de maneira flexivel. Aqui uam apresentaçcao com as dicas de como deixar seu webinars efetivo.

MCDonalds – mentoring

By | E-Learning | No Comments

Hoje tive a oportunidade de conhecer o processo de mentoring do MCDonalds, apresentado pelo CEO  Randy Emelo e Dennis Brennan.

McDonalds inicou a operaçao em 1955, hoje tem 33.000 restaurantes em 118 paises, franquias proprias e de terceiros.

Entendem que 85% da inteligencia nao esta documentada e, que todos podem ser mentor e mentee.
Mentos = advices
mentee = learner

Acreditam que o que sabem agora, soemnte sera util nos proximos 9 meses.

Portanto, nesse cenario dinamico, eh que desenvolveram e aplicam o precesso de mentoring.
Dos 4.400 usuarios que poderiam participar, conseguiram a adesao de 1739 pessoas no mundo, quase 40%

Uma dica interessante, como o programa eh global e nao obrigatorio, as pessoas escolhem se querem receber advices particular ou publica.
Mais detalhes, veja o arquivo anexo e poste sua opiniao.

Agility: Realizing the promise of Informal Learning technologis to deliver accelerated business results

By | E-Learning | No Comments

Esta session foi apresentada por Sam Herring, veja mais detalhes no arquivo anexo.
Interessante ressaltar que, segundo estudos da universidade do Texas, 10% de aumento na acessibilidade, promovem 14% de auamento nas vendas.

Alem disso, os profissionais, em media, gastam 07 horas por semana tentando localizar arquivos e materiais.

Com esses dados, podemos discutir

1. Ha estudos no Brasil sobre o tema

2. Em sua empresa, ha sites bloqueados

3. Como voce utiliza a aprendizagem informal em seu dia-a-dia

vamos discutir esse assunto nesta semana